Booger Network

Sobre a Rede

Booger Network é uma compilação de blogs dispostos em diversas categorias. Estamos em fase de expansão e em breve teremos mais blogs e diferentes categorias.

Anuncie

Integer erat orci, congue sed feugiat eu, pharetra in tellus. Nulla vel est et mi fermentum ullamcorper at a justo. Fusce scelerisque nisi vehicula mauris placerat quis accumsan dolor adipiscing. Donec tempus, nibh ut volutpat fermentum, mauris sem imperdiet ante, at dignissim magna tortor in dui. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Contato

Blogueiros

Praesent ac elit metus. Ut sed sem nec lorem fringilla molestie a vel risus. Phasellus a commodo felis. Praesent at libero velit.

Leitores

Donec facilisis, sapien ut elementum faucibus, justo urna dignissim sapien, vel elementum lorem est euismod nisi.

Anunciantes

Fusce vitae nunc mi, quis faucibus orci. Nam id lorem justo. In arcu lectus, commodo eget pharetra sed, rutrum quis sapien.

.: Malvadas :. » Papo com o leitor

Apaixonada pelo filho do patrão

por em 5/12/2013 às 18:55

http://curlytops.deviantart.com/

http://curlytops.deviantart.com/

Tenho 16 anos e em março desse ano arrumei um emprego. Nessa empresa os patrões são muito amigos dos funcionários e assim acabei me aproximando da família. Meus patrões tem dois filhos, um faz faculdade perto de onde eu estudo e quando eu saía tarde do trabalho ele me dava carona pra escola.

Há três meses essas caronas ficaram diárias, até que certo dia estávamos indo para a escola e ele disse umas coisas do nada!  Que não tava a fim de se envolver com ninguém agora, que está no último ano de faculdade, além de  trabalhar e estudar demais, que sofreu muito não quer mais isso pra si, nem para outra pessoa.

Quando chegamos na escola eu fui sair do carro e ele me deu um selinho, falou pra eu pensar no que ele tinha dito e que na hora da saída ele me buscaria. Nesse dia logo que entrei no carro ele falou: Espero que não tenha vindo aqui atoa! Chegando perto de casa rolou o primeiro beijo e foi aquela química de perder o ar. Nisso ficamos mais umas vezes, teve até um dia que ele passou lá em casa e me buscou ficamos no caminho para a escola.

Um belo dia saí cedo e ele também, aí rolou um convite de sairmos um pouquinho e eu aceitei. Paramos o carro para conversar e foi rolando aquela química inevitável: acabamos transando!
Eu inconsequente me apaixonei! Nisso fizemos mais três vezes, a última foi ontem e ele disse que só não vale se apegar, que a brincadeira tá boa assim, nem eu podia me apaixonar, muito menos ele! Fiquei assim sem reação, porque eu sabia disso mas tinha esperança dele se apaixonar por mim também…

O que eu faço? Dou um tempo e deixo ele pra lá? Ou invisto forte porque do jeito que ele falou parece que também pode se apaixonar apesar de não querer! A família dele super apoia, a mãe dele sempre diz que adoraria que eu fosse nora dela.

Um beijo fico no aguardo do seu conselho!
A. Caroline R. P.

Continue lendo →

CompartilheComentários desativados

Não aguento mais ser gorda

por em 21/11/2013 às 13:12

tumblr_luzrtagcJS1qezus0o1_500“Oi linda, espero que responda esse e-mail.

Meu nome é Sheila, tenho 36 anos, sou casada e sem filhos (apesar de querer muito). Há tempos tento (na verdade só penso… rs) perder o excesso de peso que me deixa tão triste, cheguei a fazer um blog com o foco nisso. O nome era “Agora já é passado”, mas abandonei, parei de escrever.

Queria suas dicas pois preciso muito, ando deprimidíssima e o peso tá agora mais que nunca me deixando louca!

Beijos flor”

Querida, passei por isso toda a minha vida, mesmo quando era magra. Antes da puberdade eu sofria por ser “grande”: eu era magérrima, despeitada e nem tinha quadril ou bunda grande, era um fiapo e me achava gorda e ridícula porque as minhas coleguinhas eram mignon. Depois fui gordinha minha adolescência toda até que entrei em forma com uns 18 anos, antes de entrar na faculdade. Na faculdade engordei 40 quilos.

Minha mãe me cobrava emagrecimento, que eu estava largada, que não me cuidava. “Como que tu deixou chegar nesse ponto?” ela chorava. Percebi que não adiantava entrar em desespero por ser gorda ou querer o corpo de outra pessoa. Foi muito sofrido, mas percebi que só conseguiria mudar meu corpo como eu queria se eu aceitasse e amasse esse corpo, ao invés de rejeitá-lo.

Continue lendo →

CompartilheComentários desativados

Papo com o leitor: Minha namorada de 16 anos quer casar!

por em 9/11/2013 às 11:00

image

“Meu nome é Alisson, tenho 18 anos e namoro com uma garota que tem 16, há 1 ano e 4 meses.

De um tempo pra cá, ela vem com essa história de casamento, fica me perguntando porque não nos casamos logo. Eu sempre digo porque não temos condições pra ter uma casa, porque meus pais são separados e meu irmão e eu que sustentamos nossa casa. Tenho um irmão especial e minha mãe não trabalha. Eu não quero morar na minha casa e nem na casa dela, porque a partir do momento que estarei casado, terei que arcar com minhas responsabilidades como homem.

Ela não tem nem o Ensino Médio completo, não trabalha, não sabe o que fará após terminar o colégio e ainda me diz: “quando se ama, não há nada que impeça as pessoas de casarem”. Eu literalmente penso: “Errado!”. Pô, ela quer casar pra morar de aluguel. Eu não quero que isso aconteça jamais. Porque se eu não tiver condições de sustentar minha família, eu não vou começar uma. Quero deixar pra minha mãe alguma ajuda financeira, para que ela se estabilize e não precise mais de nenhuma ajuda.

Meu sonho é constituir família, ter filhos, eu adoro crianças e amo minha namorada mais que tudo! Mas eu gostaria que ela tivesse a compreensão de que no momento não existe essa possibilidade, ela acha que estou só enrolando. Eu acho que ela nem deveria pensar nisso agora, ela tem exemplos das irmãs que casaram cedo, já tem filhos e são adolescentes, donas de casa, que são dependentes dos maridos. Eu não quero isso, quero que ela seja independente, que conquiste suas coisas e tenha sucesso profissional e pessoal.

Se pudesse me indicar o melhor caminho ficaria grato. Vocês fazem um ótimo trabalho com o blog.

Um abraço de um mero leitor,

Obrigado.”

Querido, eu penso que você está correto, além de mostrar o valor que a família tem na sua vida. Vocês estão em um momento em que o estudo e desenvolvimento profissional são o foco, a idade não os impede de casar mas não faz sentido, porque existem outras necessidades que antecedem esse tipo de compromisso.

Continue lendo →

CompartilheComentários desativados

Papo com o leitor: O que aconteceu com as mulheres?

por em 24/10/2013 às 18:08

homem quer compromisso sério“Oi Gabe. Meu nome é “Sharpe”. Estava vagabundeando na internet pra evitar lidar com o conteúdo da prova de amanhã e numa dessas zapeadas encontrei o Malvadas. Primeiro, achei você bem gostosinha. Segundo, gostei da sua honestidade e foi ela que me fez escrever.

A situação: sou um cara solteiro e gosto disso, mas nos últimos tempos bateu aquela vontade de ter um cobertor de orelha, uma coxa grossa com cinturinha fina debaixo do edredom, vendo aquele filme velho, agarradinho depois de ter transado feito dois animais.

Mesmo gostando da solteirice, há momentos em que é necessário o aconchego daquele corpo feminino, cheiroso e coisa e tal. Não sou nenhum Jhonny Depp, mas também não sou o Tiririca. Se fosse fazer uma comparação, eu seria o Rodrigo Lombardi com 26 anos e sem o dinheiro que ele tem. Partindo desse princípio, é de crer que não seja difícil “me dar bem na laçada”. E realmente não é.

Esta é justamente a questão. É muito fácil conseguir sexo, mas não é só isso o que quero. Quero uma mulher para um relacionamento sério e tudo o que vejo é uma porção de piradas que bebem MUITO, fumam MUITO e pensam muito pouco. Sou um cara que prioriza alguns valores como respeito, verdade e honra. Eu sei, são conceitos antiquados e coisas de velhos, mas fazem parte do meu caráter e não tenho como evitar. Sei, também, que a grande maioria dos homens costuma ser um pouco mais ignorante neste aspecto, mas acredito que as mulheres (de uma forma geral) não iriam degringolar pra esse lado.

Continue lendo →

CompartilheComentários desativados

Meu namorado quer que eu faça sexo anal nele. É normal?

por em 19/10/2013 às 15:44

Meu namorado quer que eu faça anal nele2“Queridíssimas, tenho uma dúvida muito intima e que me aflige demais. Não posso contar para ninguém que conheço porque envolve diretamente meu namorado. Eu o amo demais e não quero expô-lo a uma situação complicada. O meu problema é que preciso saber o quanto é normal o homem pedir para a parceira fazer sexo anal nele? Isto pode significar que ele é gay?

Mariane”

Ei, garota… não se preocupe: fazer um fio terra no seu namorado não vai te matar e muito menos mudar a opção sexual dele. É um pouco difícil assimilarmos que eles sentem prazer na região anal, mas isso é um fato. Aliás, eles têm muito mais prazer do que as mulheres nesta região.

A primeira coisa que me veio a cabeça foi: PARABÉNS ao seu parceiro por ser tão sincero. São pouquíssimos os que confiam a confessar suas vontades não tão ‘convencionais’. Normalmente, procuram fazer um programinha com outras para realizarem estes fetiches. Isso acontece porque ou a mulher é moralista demais ou porque ele é machista. E, se pensar bem, existe uma grande possibilidade deles se abrirem e a parceira contar tudo para as amigas numa mesa de bar.

Eu sei que, a princípio, causa uma estranheza: Será que ele é gay? O que será que vem após do primeiro dedo? O segundo? Terceiro? Será que ele vai liberar a porteira? Olha, eu acredito que não. Provavelmente ele não é gay. Provavelmente…

Continue lendo →

É normal não ter vontade de transar?

por em 8/10/2013 às 16:53

ta bom“Oi Gabe, sou muito fã do blog e entro todos os dias a espera de uma atualização. Ao contrário das minhas amigas, demorei para me sentir segura com alguém. Logo, tenho 18 anos e estou no meu primeiro relacionamento.

Foi com esse namorado que perdi a virgindade. Estamos juntos há sete meses e tenho com ele a melhor relação possível (ele tem 20 anos e também nunca havia namorado).

A única coisa que precisamos rever é a nossa imaturidade diante de alguns pontos do nosso relacionamentos. Atrapalha porque acaba que ele tem muito ciúmes, mas fora isso eu nunca fui tão feliz.

Quando estou com ele, me sinto a melhor pessoa do mundo. Chego a chorar de felicidade quando estamos juntos. Ele é muito carinhoso e amoroso. E foi por estes motivos que resolvi perder minha virgindade com ele (isso aconteceu há mais de um mês). Não tenho o que reclamar sobre o sexo. Ele prioriza o meu prazer e me senti tão segura com o jeito dele que nem senti dor na primeira vez que transamos.

Vou à casa dele todos os finais de semana e sempre acaba acontecendo. Bem, não bem acontecendo… eu chego e ele já vai tirando minha roupa. Então sempre que vou lá, sei que vai acontecer. Eu acho que isso tira um pouco a magia das coisas (pelo menos para mim). Se eu bobear, ficamos o dia inteiro transando e admito: isso me incomoda. Fui comentar sobre isso e adivinha? Ele apelou falando que quando estamos na minha casa eu tenho vontade e na dele eu não tenho. Fiquei chateada.

Continue lendo →

CompartilheComentários desativados

Por que as mulheres preferem os casados?

por em 2/10/2013 às 15:38

HomemCasado“Olá Malvadas,

Tenho um relacionamento maravilhoso com meu marido e sempre fomos muito cúmplices. Estamos casados há cinco anos e estou com um problema sério. Meu marido é muito bonito e atraente. No começo, achava normal o assédio e até ríamos juntos quando isso acontecia. Tudo ia bem até que passei a observar que minhas amigas também se insinuavam para ele. Acredito que para não me magoar ele não me contava. Sempre que me reúno com elas algumas dizem que tenho muita sorte de ter o marido que tenho. Ainda ouço piadinhas do tipo “os melhores já foram fisgados“. Percebo que a indireta é para mim… Tenho medo que ele me largue para ficar com alguma delas. Sei lá, já conversei com ele e garantiu que não me deixará nunca.

O que não desce na minha garganta é por que é tão difícil para as mulheres deixarem os homens casados em paz? Por que não somos iguais os homens e mantemos as amizades acima de machos? Às vezes tenho nojo da raça feminina e a maneira como nos comportamos. Será mesmo que as mulheres sempre vão preferir os casados? Fica aqui o desabafo para que as leitoras do blog reflitam quando forem dar em cima ou se envolver com um homem comprometido. Pode acontecer com você um dia…

Beijos,

Renata

Infelizmente a realidade é esta: mulheres transam com homens casados e gostam disto.

Todas nós já ouvimos que elas os preferem. Coincidentemente eu vi essa semana uma matéria que trazia exatamente isso. O que não passava de um simples boato agora teve sua comprovação numa pesquisa feita pela Universidade de Oklahoma. Um grupo de mulheres solteiras receberam fotos de alguns homens bonitos. Quando falaram que eles eram solteiros 59% delas demonstraram interesse nos rapazes. Então elas foram avisadas que eles eram comprometidos e o número de interessadas saltou para 90%.

Continue lendo →

CompartilheComentários desativados

Minha namorada só quer fazer sexo anal...

por em 27/09/2013 às 17:53

post-why-2“Namoro há mais de 2 anos e, em linhas gerais, não tenho de que reclamar. Minha namorada é muito linda (sempre digo isso a ela) e durante esses anos não deixei de demonstrar o quanto ela me faz feliz todos os dias. Evito criar casos (ou discussões) para que isso não prejudique o nosso relacionamento. Além do mais, sou muito carinhoso e sempre estou disposto a acompanhá-la onde quer ir.

Quando ela tem algum programa com as amigas (que vão só mulheres) eu falo que ela pode ir.  Quando não posso acompanhá-la (e vejo que ela quer ir muito a algum lugar) digo que se ela for não há problema. Faço isso porque a amo muito e confio nela com intensidade.

Nos vemos mais nos finais de semana e procuro, vez ou outra, matar aula na faculdade para ir vê-la. Nem que seja para assistir televisão junto com ela no sofá fazendo cafuné e outras carícias. Acontece que sempre fui muito fogoso e pervertido. Sou do tipo que adora experimentar novos lugares, posições e etc.

A regra número um para mim é fazer ela chegar ao orgasmo. Fazer sexo oral nela? É o que mais amo. Se acontece de eu gozar primeiro, nem espero e já emendo a segunda. Não quero nunca deixá-la na mão, literalmente. Já comprei várias coisas em sex shop (óleo, gel, lubrificantes) e experimentamos todas as suítes caras dos motéis daqui da cidade (sempre que tenho dinheiro sobrando é isso que faço com ele).

Só que nossa média de transas agora gira em torno de no máximo três vezes mensais (isso se ela estiver muito afim). Já chegamos a ficar a quase dois meses sem  fazer nada. Eu não falei nada nesta época e quis ver até onde iria, mas não aguentei e cheguei nela implorando por sexo. Eu já perguntei se ela sente tesão durante o dia ou algo assim. Ela disse que não, que “sempre foi assim”.

Continue lendo →

CompartilheComentários desativados

Pérolas no Motel: Uma noite perfeita e...

por em 24/09/2013 às 15:01

533366_502467966484664_1104965939_nOlá leitores do Malvadas, vou compartilhar uma experiência engraçada que aconteceu comigo.

A história não aconteceu no período em que eu estava com a pessoa em questão. O nosso relacionamento não durou muito tempo.  Hoje já fazem três anos desde o término e somos amigos (amigos também transam?). Resolvi escrever porque ontem aconteceu algo extremamente inusitado. Combinamos de, enfim, ter a nossa transa. Foi uma coisa de momento daquelas que dá vontade e você vai.

Ele passou para me pegar no trabalho, saímos dali e fomos direto para o motel. Chegando lá qual a minha surpresa em saber que ele havia feito uma reserva. Eu olhei e perguntei:

- Por que fez reserva?

Ele respondeu que ficou com receio de não encontrar vaga numa sexta-feira. Assim que entramos, a mulher da portaria pediu para que aguardássemos no carro e que assim que o quarto fosse liberado ela avisaria pelo interfone da garagem. Achei estranho. Poxa, porquê nos deram um quarto onde precisávamos esperar na para que ele fosse limpo? Se foi feito reserva não dava para terem deixado arrumado? Fiquei receosa, mas continuamos no carro esperando e conversando.

Continue lendo →

CompartilheComentários desativados

Meu marido tem preguiça de transar

por em 18/09/2013 às 16:23

desaponta_horh“Olá, tenho 21 anos e sou casada há pouco mais de doze meses e, mesmo com pouco tempo, meu marido vive com preguiça de transar. Achei que ele tinha perdido o tesão, mas ele assiste muito filme pornô e vive se masturbando. Isso me deixa extremamente chateada e já tentei conversar (e entender) o porquê disso. Ele desconversou e disse que iria melhorar. As raras vezes que transamos ele só fica até dar tempo dele gozar. Aí levanta, vai pro banho e fim.

Eu vivo subindo pelas paredes e já não vejo mais efeito nenhum em me masturbar. Faço minha parte e tento incentivá-lo de todas as maneiras. Já até trouxe uma colega da faculdade para ver se ele se animava. Bebemos, conversamos e fizemos um ménage. Quer dizer, ele brincou um pouquinho e só aguentou uma.

Sinceramente não sei mais o que fazer. Não tenho coragem de traí-lo porque realmente o amo. Só sei que a situação está cada vez pior… Me ajudem!

J.”

Meu bem, não sei a idade do seu marido e nem quanto tempo vocês se conhecem, mas posso garantir que (pelo o que você conta) alguma coisa está bem errada. Mesmo você fazendo a sua parte não é normal esse desinteresse todo. Até porque inícios de relacionamentos são sempre tão intensos, quentes e selvagens. Não é?

Continue lendo →

CompartilheComentários desativados

Como contar para o namorado que quero casar virgem?

por em 5/09/2013 às 16:04

Andreea-Diaconu-by-Lachlan-Bailey-Dream-Weavers-WSJ-July-August-2013

Olá Gabe,

Recentemente comecei a ler o Malvadas e achei muito interessante suas dicas e os comentários dos internautas sobre diversos assuntos.

Estou no Ensino Médio e recentemente comecei a sair com um cara que se formou ano passado na minha escola, eu tenho 17 anos e ele 18.
Estamos juntos a um mês, já tínhamos uma certa história antes disso. Nos damos muito bem sabe? Julgo ele (por enquanto né? kkk) como perfeito para mim na situação atual, estamos apaixonados.

Pode parecer estranho, mas o real problema é: Eu quero me casar virgem e não estou perguntando a opinião de ninguém sobre isso, eu quero e pronto, ninguém vai me fazer mudar de ideia. Não que eu tenha algum preconceito com mulheres que não fazem essa opção, tenho várias amigas com a vida sexual ativa e apoio elas em suas escolhas, porém eu fiz a minha.

Eu e ele conseguimos falar sobre todo tipo de assunto, temos muita liberdade um com o outro. Mas eu não sei como fazer para conversar com ele sobre o assunto “nossa vida sexual que não existirá”. E quando ele sugerir que quer fazer sexo? Como devo expressar minha opinião sobre o assunto?

Nunca passei por essa situação antes, é meu primeiro relacionamento sério. Fico pensando qual será a reação dele ao descobrir que eu não quero fazer sexo antes de me casar. Isso está me deixando um pouco preocupada.

Essa ideia de fazer sexo só depois do casamento, não implica que eu quero casar com ele, ok?

Me ajude a refletir sobre o assunto,

Beijos Anônima

Continue lendo →

Amo um cara que nunca fez nada por mim

por em 15/08/2013 às 15:09

Briga de casal 2“Olá meninas, leio diariamente o Malvadas e me identifico sempre. O que acontece comigo hoje é um misto de agonia e um drapeado louco que me parece uma montanha russa de emoções. Quando eu tinha 17 anos namorava com uma pessoa maravilhosa: fiel (o principal), querido, confiável e sempre estava ali pra me mostrar o lado bom das coisas, mas mesmo assim, pela minha falta constante de amizades, eu acabava por me sentir sozinha.

Foi quando um amigo de longa data da internet voltou a falar comigo. Ele morava a mais de 1400km de mim e pela internet viramos melhores amigos. De melhores amigos a amantes amantes com direito a tudo que podíamos fazer (por internet, claro). Terminei com o meu namorado na esperança que na minha viagem de 18 anos iria para o Rio de Janeiro e curtiria tudo que um grande amor podia ter: paz, carinho, cumplicidade.

Desde o começo eu vi que ele não era um cara a lá muito confiável. Além das mentiras, que mesmo de longe eu enxergava, tinham as amigas que davam em cima na cara dura e uma tal ex-namorada que não o deixava em paz. O ciúme e o amor me possuíram desde o primeiro momento. Combinávamos de alugar uma casinha e morar como qualquer casal adulto e sensato. Que delícia fazer esses planos, sonhar como crianças…

Quando o meu aniversário aconteceu (maio), era o momento: Vi que todas as minhas expectativas sobre ele estavam erradas, mas da mesma forma fui firme atrás do meu coração. Ele não alugou a casa a tempo, e eu, que antes morava sozinha no luxo de não pagar aluguel, tive que ir morar com mãe, irmãos, gato e papagaio.

Um dia o peguei mexendo o meu celular, e mesmo que eu estivesse enganada, que não fosse pra fuxicar, eu SEMPRE fuxicava o celular dele. Sempre tinha ligações da ex e ele se justificava, falando que era uma amiga. Deixei passar, mas deixei bem claro desde o começo do relacionamento que eu não suportava mentira. Um dia chegou uma mensagem para ele, que na verdade seria a sogra… a ex sogra. Naquele dia eu me enfureci, quebrei coisas, fui pra cima dele e FODA-SE. Eu queria que o mundo explodisse naquele dia. Não aguentando a vergonha, eu voltei pra minha cidade e pedi pra ele voltar junto e ele foi, junto com a minha mágoa. Em menos de um mês, a gente tava se comendo na porrada de novo e dessa vez mais sério do que nunca.

Mandei ele embora na madrugada e ele foi embora pra nunca mais voltar. Esperei alguns meses e decidi voltar ao Rio, eu precisava. Ele não foi me buscar no aeroporto, fiquei com o amigo dele pelo resto do final de semana. Com sede de vingança (tola), até passei na casa dele antes de ir ao aeroporto, pra falar poucas e boas. Acabei falando besteira, coisas que não cabiam a ele saber e sim só a mim. Esqueci da perguntar aonde ficava o Galeão e liguei pra casa dele, sendo surpreendida com uma ameaça da mamãe falando que ia me meter uma medida cautelar. No final fazem 4 meses que ele foi embora, eu voltei com o meu ex, mas fico com essa agonia eterna no coração. Uma saudade absurda que me tira o ar, não sei mais o que vou fazer, mas sei que ele não me merece. Infelizmente ainda eu amo ele como algo inegável. O que eu faço, Gabs?

Continue lendo →

Virgem e desconfiada entrando em um relacionamento

por em 17/07/2013 às 14:21

http://hqheart.deviantart.com/

Ei Gabe! Me ajuda… Tá um pouquinho grande a história, mas é porque acredito que esses detalhes façam a diferença!

Vou deixar alguns “dados” pra ficar um pouco mais claro, ok?
Meu nome é Pâmela, tenho 18 anos e sou virgem ainda… E ele tem 26, é divorciado (desde o ano passado, acredito) e tem uma filha de três aninhos que mora com a mãe. Estava em um ‘relacionamento virtual’ até pouco antes de nós dois, com uma moça do Rio de Janeiro (somos de MG).

Em novembro eu o conheci.
Eu tinha ele adicionado no Facebook há muito tempo (não sei quem adicionou um ao outro, essas confusões de rede social né) e do nada ele começou a conversar comigo e “combinamos” muito informalmente, de nos conhecermos pessoalmente em um show que já iríamos mesmo, com suas respectivas companhias.
Assim que cheguei a bilheteria eu o vi, mas não quis conversar nem nada. Percebi que ele ficou de longe observando, como se fosse para ter certeza de que era eu. O show era divido em duas partes, eu só tinha conseguido ingresso para a primeira e ele pra segunda… Logo, não ficamos juntos durante o show.
Assim que sai, ele veio conversar comigo. Faltavam uns 20 minutos ainda para a segunda parte começar e nesse meio tempo ele ficou comigo e meus amigos conversando. E um amigo dele também.

Acho que duas semanas depois, nos encontramos novamente. Fomos pra casa de um amigo meu, beber um pouco e essas coisas mais calmas. Ficamos (coisa só de beijo), como era de se esperar. Só que, acabamos por dormir na casa do meu amigo. É simples, ok.. Mas eu NUNCA tinha DORMIDO com algum homem assim na minha vida. Eu mal o conhecia e já estava lá deitada com ele.. Mas apesar disso, incrivelmente… Não fizemos sexo.

Continue lendo →

Era humilhada pelo meu ex, mas dei a volta por cima!

por em 9/07/2013 às 11:39

strip-tease-2118-1Tenho 24 anos e só tive dois parceiros sexuais: meu ex-marido (com quem comecei a namorar com 17 anos e me casei) e meu atual (conheci 6 meses após o divórcio). Nunca trai nenhum dos dois e nem faria isso. Acho uma tremenda falta de caráter.

O que me levou a terminar com o primeiro foi porquê ele arranjou outra mulher. Ele era um cara legal e sua rotina se baseava em ir do trabalho direto para casa e só sair quando eu estivesse junto. Porém, decidiu ter uma amante dentro da empresa que trabalhava. Só depois que compreendi o motivo de tantas horas extras. Eu achava que o querido era tão esforçado…

Eu sempre fui gordinha. Desde sempre mesmo. Isso me fez virar amiga dos meus interesses. Posso dizer que sempre tive vergonha de ser assim e achava que os homens não iriam querer ficar comigo. Assim, quando o primeiro que me estendeu a mão, acabei aceitando o casamento. Maior besteira que já fiz!

Em relação a sexo, nunca tive neuras. Apesar de ser virgem quando ficamos juntos eu sempre me senti segura. Lia muito sobre o assunto e me mantinha sempre bem informada. Acontece que minha vida não foi um mar de rosas neste quesito: meu ex-marido tinha nojo de sexo oral e durante todo o nosso relacionamento ele nunca sequer cogitou a ideia de me levar a um motel. Quando o fim do casamento já estava próximo, só transávamos se eu o procurasse e pior: ele era horrivelmente egoísta.

Continue lendo →

Pelo direito de ter um namorado E uma amiga

por em 16/06/2013 às 18:00

PÉS DEBAIXO DA MESAAconteceu comigo, não dá pra ser um texto neutro. Sinto muito.

Não sou do tipo que tem amigas mulheres. De certo, me dou melhor com os homens, que com as mulheres. Eles são em sua maioria, diretos e simples. Mulheres são de várias opiniões contraditórias ao mesmo tempo. Fico sem saber como agir perto delas, às vezes as trato como se o homem fosse eu. Não honro as (saias?) que visto.

Mas em alguns casos, alguns dias, o que eu sinto falta, são das feminices. Me importar com a roupa, de receber opiniões complicadas, agrados, abraços. Eu sou mulher, ok? Amigas mulheres fazem falta. Às vezes, mas fazem. Numa dessas, chamo uma colega pra sair. Cineminha, nada de comprometedor. Só jogar conversa fora, tomar alguma coisa, ouvir besteira. Coisas de mulher. Ela esquece que não sou feminina e é disso que gosto nela. Ela é completamente feminina.

Vou feliz pra casa, depois do descarrego dos meus hormônios femininos. Encontro namorado, blá-blá-blá, essas coisas e coisas e tal, vocês entendem o que eu digo, espero que sim por que fico sem jeito de explicar o que acontece nesse blá-blá-blá e… que eu fico sabendo?

Continue lendo →