Booger Network

Sobre a Rede

Booger Network é uma compilação de blogs dispostos em diversas categorias. Estamos em fase de expansão e em breve teremos mais blogs e diferentes categorias.

Anuncie

Integer erat orci, congue sed feugiat eu, pharetra in tellus. Nulla vel est et mi fermentum ullamcorper at a justo. Fusce scelerisque nisi vehicula mauris placerat quis accumsan dolor adipiscing. Donec tempus, nibh ut volutpat fermentum, mauris sem imperdiet ante, at dignissim magna tortor in dui. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Contato

Blogueiros

Praesent ac elit metus. Ut sed sem nec lorem fringilla molestie a vel risus. Phasellus a commodo felis. Praesent at libero velit.

Leitores

Donec facilisis, sapien ut elementum faucibus, justo urna dignissim sapien, vel elementum lorem est euismod nisi.

Anunciantes

Fusce vitae nunc mi, quis faucibus orci. Nam id lorem justo. In arcu lectus, commodo eget pharetra sed, rutrum quis sapien.

Meu namorado teve a intenção de me agredir?

por em 26/10/2012 às 8:49

Papo com o leitor, Relacionamentos, Relatos

Depois de reunir coragem, decidi te escrever.
Namoro há 3 anos a distância. Nos vemos esporádicas vezes. Ele trabalha e estuda e eu trabalho. Nos amamos muito e sempre nos damos muito bem. Quando nos víamos, era um conto de fadas… eu chorava muito quando voltava pra casa. Mas da última vez aconteceu algo que mudou totalmente o nosso “namoro perfeito”.

Fiquei 4 dias com ele, e brigamos 2. Nunca fomos de brigar pessoalmente, mas dessa vez foram as piores brigas que já tivemos desde que nos conhecemos. Na última briga, estávamos muito nervosos um com o outro. Já nas agressões verbais, ele me bateu com um travesseiro. Achei aquilo desrespeitoso e fui tirar satisfações apontando na cara dele como teve coragem. Nesse ato, ele segurou forte nos meus pulsos me afastando. Eu interpretei esses comportamentos dele como uma intenção de me agredir. Conversamos muito, chorei demais, ele pediu desculpas e uma chance de mostrar que nunca acontecerá novamente. Agora fico com pé atrás, em dúvida, com medo de acontecer de novo. Nosso namoro nunca chegou a um ponto tão desrespeitoso. Eu choro só de lembrar daquela situação degradante.

Eu quero muito perdoar de coração, mas não consigo esquecer… o que eu faço? Ele não faz ideia de como me deixar melhor e muito menos eu. Fico me perguntando se ele teve mesmo a intenção de me agredir. Ele diz que não. Já eu, não consigo ter paz no nosso namoro pensando nessas coisas. Sempre achei abominante uma mulher que se submete à agressões do namorado. Mas eu o amo muito. Já tentei terminar, mas não consigo. Eu tô muito triste, e quero muito que nós possamos voltar a ser o que era antes.

Obrigada.”

Querida cada pessoa tem e impõe um limite diferente. Se você não consegue esquecer ou acreditar que não acontecerá novamente, se você sentiu desrespeito e indício de agressão, se afaste imediatamente. Saiba que é a parte mais dolorida, se afastar de quem amamos por acharmos necessário, mas você deve cuidar de si. E está certíssima em não aceitar e reagir, violência doméstica é um assunto sério e que não deve ser tratado levianamente.

É importante ressaltar que na primeira briga séria de vocês ele já reagiu fisicamente e por mais que não tenha batido, realmente foi um indício. Pensei muito antes de escrever para você, conversei com algumas pessoas e de acordo com o que conseguimos ver do seu depoimento você está certa, foi desrespeito e você não deve aceitar isso ou esperar para que ele faça pior. Entendo que essa dúvida seja horrível e que ele diz que não foi a intenção, que se desculpou, mas nada disso interessa, realmente. O medo que você sente é tão forte que isso não sai da sua cabeça. E isso só acontece porque em algum nível você sabe porque está com receio de estar com ele.

Por mais que o amor por ele exista e seja forte, não ignore o que você sentiu e sente a respeito desta situação. Toda mulher que se submete às agressões faz por um motivo e acredito que amor seja um deles.

Um beijo meu,

Gabe
gabe@malvadas.org

23 Comentários

  1. Fernando disse:

    eu discordo de algumas coisas…

    primeiro bater com o traveseiro eu brincava disso quando criança, e outra você foi apontando o dedo na cara dele ele pode ter reagido por instinto e te segurou, mas uma vez nao te bateu, o de segurar forte pode ser relativo, pois o que pode ser simplismente segurar para ele foi uma agressão para você…

    não estou falando que ele ou você estão certos ou errados, mas acho que você esta fazendo uma tempestade em copo de agua, você ja conversou com ele, e ele ja pediu desculpa, mas isso ta parecendo pretesto para acabar…

    1. Ivo disse:

      Bater com o travesseiro durante uma brincadeira é totalmente diferente de bater durante uma briga.

      Se fosse pretesto para acabar porque estaria escrevendo para a Gabe? Era só terminar e pronto.

      Vivemos num país com alto índice de violência contra a mulher, se ela não fizer nada a respeito, o cara não vai mudar. Não estou dizendo para terminar o relacionamento, mas eu consideraria isso da mesma forma que uma traição. Houve uma quebra de confiança e isso leva tempo para “sarar”. Se é que vai sarar…

    2. Alê disse:

      Concordo com o Fernando, acho que você esta exagerando um pouco em pensar em já terminar tudo, em momento de raiva já agredi meu namorado fisicamente, e nem por isso sou uma pessoa agressiva, não esmurrei ele todo, mas foi algo meio assim como uma travisseirada, você namora com ele a 3 anos e nunca observou se ele é ou não um cara agressivo? Da uma travisseirada em um momento de raiva não significa que ele é um psicopata, e segurar seus pulsos com força, também acho que o Fernando esta certo, o que pode ter sido forte pra você, pra ele pode ter sido normal. Acho que você esta dramatizando demais a situação, e já pensou em o que você falou pra ele, pra ele ter tido essas reações? Nem todo mundo tem pavio longo. Não estou defendendo ele, nunca aceitaria um homem me agredir, e não acho que isso ai foi uma agressão ao ponto de terminar. Observe melhor quem esta do seu lado, e depois tire suas próprias conclusões

      1. Ivo disse:

        Bom, eles namoram à distância e, ao se encontrarem fisicamente o cara foi agressivo. Tem que ficar com o pé atrás sim. Concordo que pode ser exagero, mas prefiro ser precavido do que omisso. Já perdi uma prima assassinada por um ex-namorado.

      2. Vinicius disse:

        Também cconcordo com o fernando.. até pq só vimos a versão dela nessa história, e independente de quem desrespeitou primeiro, apontar o dedo na cara é tão grave quanto uma travesseirada… e por experiencia, sei que mulher exagera em tudo.. as vezes o cara nem encostou direito nela e ela está fazendo o que as mulheres fazem de melhor, fazerem-se de vítimas. Vocês mulheres têm o dom de esquecer tudo de errado que fazem e focar num vacilo do cara como se fossem intocáveis e donas da verdade e ele apenas um réu em constante julgamento… Deixo bem claro que sou totalmente contra qualquer tipo de violência entre homem e mulher, mas que muitas vezes vcs exageram, isso é verdade!

      3. Vinicius disse:

        exageram tanto, que convencem até a si mesmas

      4. Lila disse:

        Velho ditado chinês: quem bate, sempre esquece, quem apanha, não esquece. O cara ‘uma travesseirada te vê de vez em quando e quando te vê te dá uma “travesseirada de amor”? Teoricamente, se vc for fazer um boletim de ocorrencia, só haverá caracterização de agressão se houver marca, a marca é a “prova” da agressão. Faça um boletim, aí o dia que ele te der um “soco de amor” e quebrar os seus dentes, ou te der uma “facada de amizade” e te furar a barriga pelo menos vc tem a proteção de que um dia ele já tentou te agredir. é uma sugestão.

    3. Iceman disse:

      Acho que o episódio mais grave é bater com o travesseiro mesmo, porque isso indica um certo descontrole emocional (dependendo do que aconteceu antes, algo que não foi mencionado).
      Mas segurar não, pois já que a guria partir metendo o dedo na cara dele, eu vejo mais como uma auto defesa, vai saber se ela vai meter a mão na cara dele ou partir p porrada etc.

  2. Camila disse:

    Gostei muito da resposta da Gabe e reconheço que isso é algo muito sério! Só quero ressaltar a parte que essa é uma das primeiras brigas e ele já fez isso.
    Eu tenho familiares que já foram vítima de violência doméstica e todas elas me disseram: O AGRESSOR DÁ DICAS. E essa com certeza foi uma dica.
    Não importa se foi com o travesseiro, não importa se ele te segurou, foram indícios. Os homens geralmente dão indícios, SOMOS NÓS QUE DECIDIMOS IGNORAR. E isso não acaba bem, como já sabemos.
    Digo então a você que o respeito já se perdeu e, se isso já aconteceu uma vez, não tenho dúvida que ocorrerá novamente.

    1. M disse:

      Concordo COMPLETAMENTE com a Camila! Você não está sendo dramatica de jeito nenhum! É exatamente como ela disse, é só você pesquisar um pouco sobre o assunto e verá que o agressor da sim dicas e essa foi sem dúvidas uma. É justamente por ignorar essas coisas que mais tarde muitas mulheres acabam por se perceber numa relação totalmente disfuncional. Você apontar o dedo para ele não é motivo para ele apertar seus pulsos desse jeito, além da travesseirada que foi super desrespeitosa. Se você estivesse dando tapas nele ou sendo agressiva eu até entenderia que ele queria apenas te conter, mas esse não foi o caso! Não havia motivo algum pra ele se mostrar agressivo. E não tem essa de “na hora da raiva acabou agindo assim sem pensar e blábláblá”, pq então pensa comigo, isso quer dizer que quando você estiverem em uma discussão mais séria a reação dele pode ser ainda pior? Qual será a próxima dele?

      Sinceramente? Minha opinião é que você não deve se rebaixar a ficar com uma pessoa que faça você se sentir assim.

      Um parceiro é alguém que deveria fazê-la sentir-se protegida ou com medo? É só pensar.

  3. Bell Waltzi disse:

    Acho que no caso em questão não houve agressão, mas sim uma forma mais dura de se defender, pois você apontou o dedo pra ele e isso é terrivel para um homem e o fato de ter segurado seus pulsos foi para que você não o agredisse, então se já conversaram e você o desculpou, acho que deveriam seguir em frente e se curtirem.

    1. Eric disse:

      Exatamente Bell, pelo depoimento não houve agressão, mas ela fez parecer. Não é só com homem não, mulher também não aguenta que lhe apontem na cara, isso sim é pura demonstração de desrespeito. É só lembrar: se você aponta na cara de alguém é um dedo apontando para ele/ela e quatro apontando pra você!

  4. Nina disse:

    Vai vendo…
    Hj é o travesseiro, amanha é um empurrão, depois um tapa…

    O cara não aguenta uma briga e já faz isso de primeira, completamente desequilibrado…

    (em uma briga de casal, pra mim prevalece uma regra bem clara: ninguém encosta em ninguém de maneira alguma)

  5. Eric disse:

    Moral da história: Tá nervoso, vai pescar! O cara bateu com o travesseiro, reclame, mas nunca aponte o dedo na cara de alguém, afinal, é um apontando pro cara e os outros quatro apontando para si. Isso é tão desrespeitoso quanto a “travesseirada”. Outra, se o cara segurou, e só, ele não agrediu. Mulher tem que parar com isso de que tudo agora é agressão. Tudo agora quer meter maria da penha. Mas não se incomoda em sair nas ruas com os peitos de fora querendo “ser reconhecida”, “lutar contra a violência”!

  6. Joana disse:

    Meu bem, se vc vai esperar que ele bata em vc com a mão “em nome do amor”, então boa sorte pra vc.
    Uma agressão vai bem mais além do sentido físico, vai também no psicológico, na confiança, no respeito, na paciência, na união, e ele já quebrou isso. Se quiser perdoar, ok, mas antes disso, leia bem a legislação de Maria da Penha e trate de educar ele, caso contrário, vai acontecer de novo.

  7. Marcos disse:

    Termine, seja pelo indício de agressão, seja porque você faz tempestade em copo d’água. Certamente ao menos um dos dois será péssimo para o outro.

  8. Thiago disse:

    Meu, tem que terminar com o cara mesmo. Hoje ele bateu com o travesseiro, o que vai acontecer se ele se sentir mais a vontade com isso?
    Igual, eu vejo nesta história duas pessoas com problemas de violência e descontrole. Eu acho sim que a relação tem que terminar por pura e simples preservação da integridade física dela, mas ambos tem que rever suas próprias atitudes.

  9. Raquel disse:

    CONCORDO 100% com Gabe. Afaste-se dele. Vc vai sofrer com a separação, sim. Mas isso passa e vc vai ver no futuro que fez o melhor para sua felicidade.

    Parabéns pelo site por falar sobre o assunto. É importante demais que esse tipo de debate aconteça. Grande abraço.

  10. BH disse:

    Lol… os caras falando que a mina tá exagerando…
    nada a ver, se discute com palavras, com argumentos, não com travesseiradas na rosto, o rapaz estava obviamente alterado e tinha péssimas intenções…

    Prova disso é ver que a mina aponta o dedo na cara dele, e ele agarra no pulso dela com força…

    Foda-se que era um travesseiro, hoje é um travesseiro, amanhã é um punho, ou pior.

  11. Jota disse:

    Levou um apertãozinho no pulso e tá chorando? Pelo amor de Deus! O CARA DEVIA SER PRESO PELA MARIA DA PENHA??? Faça-me o favor! Eu já levei mais de 5 tapas na cara da ex e nem isso fiz, mas devia ter enchido a cara dela de tapa! Ahhhh, ela pode, eu não?
    PS: Enfia teu comentário encharcado de hipocrisia no olho do seu cu. Grato

  12. COnfesso que não li todos os comentários antes de fazer o meu, mas lá vai:

    Só que já discutiu com uma mulher sabe que elas te irritam até passar do seu limite. É um inferno discutir com namorada. É UM INFERNO.

    Elas te levam ao extremo do nervoso e quando você sai de si elas falam “Então bate, bate se você é homem”… Depois vem com “Nem meu pai nunca me bateu”… E vai longe a porra toda…

    Ainda bem que eu superei isso. Nos últimos dez anos de namoro, ela fala, eu concordo. É a melhor fórmula que arranjei…

  13. tanis disse:

    TIVE UMA BRIGA COM MEU NAMORADO, NÓS SE AMAMOS MUITO DE VERDADE, SÓ QUE BEBEMOS MUITO, E DO NADA COMEÇAMOS A DISCUTIR ELE ME DEU UM TABEFE NA CABEÇA AI COMEÇEI A GRITAR ELE SENTOU NA MINHA FRENTE, E ESMURREI A CARA DELE , EU O MAXUQUEI MUITO, JÁ CONVERSAMOS E FALAMOS QUE UM PERDOARIA O OUTRO, MAIS ESTOU MAU POR TER MUXUCADO ELE ME DE UMA OPINIÃO POR FAVOR?

  14. eu disse:

    na verdade a mulher se aproveitar da porra dessa lei que a favorecer,quer dar tapas arranhões murro na cara de homem só por causa dessa lei e quando o homem já cansado de passar por essa situação começar a reagir do mesmo jeito ele é covardemente crucificado por todos.a mulher diz as piores coisas da pessoa que diz amar e o que acontece todos os pra nadas vira as costas para ele sem saber que na verdade ele que é a causadora da situação