Booger Network

Sobre a Rede

Booger Network é uma compilação de blogs dispostos em diversas categorias. Estamos em fase de expansão e em breve teremos mais blogs e diferentes categorias.

Anuncie

Integer erat orci, congue sed feugiat eu, pharetra in tellus. Nulla vel est et mi fermentum ullamcorper at a justo. Fusce scelerisque nisi vehicula mauris placerat quis accumsan dolor adipiscing. Donec tempus, nibh ut volutpat fermentum, mauris sem imperdiet ante, at dignissim magna tortor in dui. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Contato

Blogueiros

Praesent ac elit metus. Ut sed sem nec lorem fringilla molestie a vel risus. Phasellus a commodo felis. Praesent at libero velit.

Leitores

Donec facilisis, sapien ut elementum faucibus, justo urna dignissim sapien, vel elementum lorem est euismod nisi.

Anunciantes

Fusce vitae nunc mi, quis faucibus orci. Nam id lorem justo. In arcu lectus, commodo eget pharetra sed, rutrum quis sapien.

Infidelidade II

por em 19/07/2009 às 2:39

Relacionamentos

Hoje as mulheres sentem-se no direito de trair (como eles) e o fazem por diversos fatores, maioria deles ligados à relação: vontade de experimentar algo novo, poder de seduzir, insatisfação com a vida sexual no casamento ou namoro, decepção, desamor, vingança por ter sido traída… Já os homens traem mais por sentirem atração sexual, por circunstâncias favoráveis, companheirismo no sentido de se sentirem apoiados, fortalecidos na masculinidade, autoestima pessoal e sexual.

O círculo de convivência ampliado pela vida profissional da mulher também pode ser um fator para o aumento do índice de traição feminina. Mas isso não significa que a mulher trai porque trabalha fora. Isso é pura ilusão! O risco de traição não é minimizado pelo fato da mulher não trabalhar ou fora ou trabalhar junto do marido, pois muitas mulheres nessas condições também traem. Seja com o colega de academia, o personal, o porteiro, o paquera que conheceu no supermercado, na porta da escola dos filhos, no curso que faz, na internet….

Concordo com a ginecologista e terapeuta sexual Glene Rodrigues que: “a maioria dos casamentos não termina por causa de uma traição”. Há também a possibilidade de uma disfunção do sistema familiar, porque existe, sim, uma quebra do vínculo de idealização da relação e da parceria, principalmente por parte da mulher. Essa mulher sofre na maioria das vezes uma desestruturação da sua psique, um misto de ódio, medo, desconfiança e até possibilidade de depressão.

Se essa mulher não foi exposta à humilhação – críticas do parceiro relação ao corpo, inteligência e desempenho sexual – essa relação pode até ser reconstruída e essa vivência, apesar de difícil, pode mobilizar crescimento, onde a mulher pára de cuidar tanto do outro e passa a cuidar de si mesma, se permitindo crescer.

Com um trabalho conjunto do casal é possível uma reconstrução. Ou seja, passar de uma relação idealizada e romântica, para uma vivência de afeto, tolerância, maturidade e respeito, minimizando egoísmo e mentiras.

Muitas mulheres ainda são acusadas de terem sido as ‘causadoras’ da traição e sentem-se culpadas. “Traição é problema de quem trai, não se trai porque a outra parte fez ou deixou de fazer determinada coisa, porque não foi companheiro (a) ou andava sem desejo sexual ou com outra dificuldade sexual’, afirma Glene Rodrigues.

Se a relação não vai bem, é preciso sentar como adultos e buscar ajuda, aconselhamento e terapia. O que não vale é sair traindo e depois responsabilizando o outro de ser o motivador da traição.

As traições podem causar em ambos desenvolvimento de disfunções sexuais, seja por culpa, medo de serem descobertos e autopunição. Alguns quando saem com seus amantes não conseguem ter orgasmo, ereção. E às vezes não acontece o mesmo na relação “oficial”.

Não é o mais comum. Se isso acontece com você, tenha clareza que você mesmo está se reprimindo e julgando sua atitude. Repense se você realmente aprova essa traição.

Fonte: Texto parcial extraído de Vya Estelar

3 Comentários

  1. Anonymous disse:

    sou mulher, e concordo plenamente! rs/

  2. Mulher de 40 disse:

    Outro ponto de vista sobre o tema… http://noauge4ponto0.blogspot.com/search/label/casamentoSempre leio seu blog, é o máximo… e o maridão tá começando a curtir tb!!

  3. Flormarinha disse:

    Para quem tem um pouquinho de cérebro isso diz tudo… “Traição é problema de quem trai, não se trai porque a outra parte fez ou deixou de fazer determinada coisa, porque não foi companheiro (a) ou andava sem desejo sexual ou com outra dificuldade sexual’, afirma Glene Rodrigues.